A BOLA – Portugal bate a Bélgica e está na final do “play-off” do Mundial de 2023 (Futebol Feminino)

Um golo de Fátima Pinto qualificou Portugal para a fase final do “play-off” de acesso ao Mundial entre os melhores vice-campeões da zona europeia. A Islândia fica nesta viagem e o jogo tem lugar em Paços de Ferreira.

Em uma reta final de tirar o fôlego, carregada de muito suspense, a seleção portuguesa multiplicou sua vontade de não perder tempo com a Bélgica na prorrogação e possíveis pênaltis e correu para dar tudo nos minutos finais, levando a um descuido fatal do zagueiro Tysiak , que havia entrado minutos antes. Numa queda ostensiva a Diana Silva à entrada da área, a belga pareceu dar a Portugal a oportunidade de resolver o encontro da marca de grande penalidade. A decisão passou pelo VAR, convertido em cobrança de falta na entrada da área e expulsão do zagueiro. Carole Costa acertou no poste com Evrard ainda na defesa, ganhando o canto da glória, com Fátima Pinto a cabecear ao poste mais distante para fazer o 2-1. Alma lusitana e paixão para fechar o jogo e uma compensação clara para quem sempre quis ganhar o jogo de uma forma muito mais acentuada.

A vantagem inicial alcançada por Diana Silva deu expressão a um futebol mais ofensivo, mas uma queda de concentração motivou a Bélgica, que seria favorecida por um pênalti que resultou da mão de Marchão. Infelicidade para o lado que cruzou com peso e medida por 1-0. O intervalo chegou com aquele empate penalizador, não pelo fluxo sucessivamente díspar das equipas, mas pelo carácter algo fortuito do golo belga.

Francisco Neto estava a gostar da postura dos seus jogadores na 2ª parte e o alento na procura da vitória veio com a entrada de Andreia Jacinto. Antes do eletrizante ponto final, as chances já haviam sido perdidas em chutes de Fátima Pinto e Jéssica Silva. A obtenção do 2-1 resultou numa autêntica explosão de alegria em Vizela, até porque se percebeu que a vitória já não lhe escapava. Os atletas elogiaram a satisfação no final e curtiram muito com o público. Agora precisamos vencer a Islândia por uma vaga inédita na Copa do Mundo

Portugal vai defrontar, na 2.ª jornada do ‘play off’, na próxima terça-feira, dia 11 deste mês, a Islândia, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira (18h00).

Relembre aqui os principais incidentes do encontro de Vizela, desta 1ª jornada do ‘play off’.

19:55 – TERMINADO, PORTUGAL VITÓRIA, 2-1 contra a BÉLGICA. Portugal defronta a Islândia, na 2.ª jornada do ‘play off’, na terça-feira, dia 11 deste mês, frente à Islândia, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, a partir das 18h00. A Copa do Mundo Oceania-2023 (Austrália/Nova Zelândia) está mais próxima…

90+6′ – Substituição em Portugal: Andreia Norton substitui Vanessa Marques.

90+4′ – Evrard negou por duas vezes a Portugal o 3-1, defendendo os remates de Andreia Norton e Andreia Jacinto, na mesma jogada!

90+1′ – Substituição na Bélgica: Van Mechelen entra para Biesmans, sai Cayman e entra De Caigny, e também Van Havermaet para Missipo. É o all-in-all da Bélgica, com menos um jogador em campo. O árbitro concedeu cinco minutos de compensação no segundo tempo. Sofrer em Vizela…

89′ – GOL DE PORTUGAL, 2-1, DE FÁTIMA PINTOentrada na pequena área após canto direito cobrado por Joana Marchão – segunda assistência…

88′ – Livre de Carole Costa, Evrard desvia para a barra… e escanteio!

87′ – Após usar o monitor e ver o lance, o árbitro ucraniano considera falta fora da área – tiro livre. E a cor do cartão muda (bem) para Tysiak, que é expulso, com cartão vermelho direto (Diana Silva foi isolada). A Bélgica está em desvantagem, um livre perigoso para Portugal.

86′ – Pênalti para Portugal: grande passe de Andreia Norton para liberar Diana Silva, que já foi derrubada por Tysiak dentro da área. O jogador belga vê o cartão amarelo. O árbitro ainda vai ao monitor para ver as imagens, alertado pelo VAR.

79′ – Substituição na Bélgica: De Neve sai, Tysiak entra. Em Portugal, sai Jéssica Silva e entra Ana Capeta, e Dolores Silva dá lugar a Andreia Jacinto. Três substituições de uma só vez, uma na Bélgica, duas na Seleção Nacional de Portugal.

78′ – Mais uma iniciativa de Ana Borges – belo jogo – na direita, sacando da direita Andreia Norton, que, de início, fez um ‘fio’, acertando mal a bola. Mas Portugal coloca a Bélgica de volta nos trilhos.

72′ – Susto para Portugal: golo anulado a Wullaert e Bélgica, num contra-ataque muito rápido, devido à posição ilegal do capitão belga na altura do passe de Biesmans, confirmado após recurso ao VAR pelo árbitro ucraniano. Por alguns segundos, Vizela prendeu a respiração, mas as imagens televisivas comprovam a posição irregular e a boa decisão da equipa de arbitragem.

70′ – Um chute muito perigoso da Bélgica, a bola foi bombeada para a direita, com Wullaert vendo bem a corrida de Cayman, que centrou para Van Kerkhoven: valeu a pena dominar mal… e Patrícia Morais agarrou. Havia dois belgas soltos na zona lusitana, outro calafrio…

69′ – Substituição na Bélgica: Dhont sai, Delacauw entra.

65′ – Cartão amarelo para Philtjens, falta dura sobre Tatiana Pinto.

64′ – Livre por Joana Marchão e Diana Gomes aparece no segundo poste… dominando mal, com a coxa, em excelente posição.

58′ – Jessica Silva atira… varrendo a trave! Mais uma grande perda da Selecção Nacional, depois de uma excelente jogada!

50′ – Joana Marchão ao centro pela esquerda, bola rebatida pela defesa belga e à entrada da área, em posição frontal, Fátima Pinto rebenta para grande voo e defesa estupenda (por cima do poste) de Evrard, para canto! Portugal muito perto do 2-1, graças aos reflexos do guardião belga!

48′ – Falta à goleira portuguesa Patrícia Morais, indiscutível, após escanteio para a Bélgica em que, na confusão, a bola foi parar dentro do gol de Portugal… mas não contou. Está bem.

19h04m – 46′ – A segunda parte começa em Vizela, 1-1. Não há substituições em nenhuma das equipes.

18h49m – 45′, BREAK EM VIZELA, 1-1 EM PORTUGAL-BÉLGICA.

44′ – Fátima Pinto tenta um pontapé de bicicleta, na área belga… e o remate é bloqueado, involuntariamente, por Jéssica Silva, que ainda tentou desviar-se da trajectória, mas não funcionou. Dois minutos de compensação, o árbitro concede ucraniano, nesta primeira parte.

42′ – Joana Marchão, em boa posição, chuta… por cima do travessão.

40′ – 1-1, GOL DA BÉLGICA, WULLAERT, DE PENALIDADE. Ele disparou alto e colocou, à direita de Patrícia Morais, que se esticou… mas não conseguiu chegar lá. Totalmente contra a corrente do jogo, a Bélgica empata. Tudo volta ao início…

38′ – VAR analisa imagens: remate de Cayman, bola no braço esquerdo de Joana Marchão na grande área portuguesa: pênalti a favor da Bélgica, e cartão amarelo a Joana Marchão.

37′ – Patrícia Morais não agarra um centro da esquerda e lança-o à sua frente, mas a defesa conseguiu evitar o perigo. Primeira intervenção mais apertada do guardião português.

33′ – Portugal é melhor, entra melhor na área do adversário. A Bélgica sentiu o golpe do gol português. Joana Marchão sente falta do Missipo e está esticada no gramado.

29′1-0 para PORTUGAL, GOL DE DIANA SILVA. Andreia Norton recuperou a bola, Joana Marchão centrou da esquerda, Diana acertou… com a coxa esquerda, Evrard nem esboçou a defesa. Portugal em vantagem!

27′ – Boa iniciativa de Andreia Norton na direita, com um drible por cima de duas adversárias, mas o remate foi fácil para Evrard apanhar.

23′ – Falta dura de Philtjens sobre Andreia Norton. Outro ‘amarelo’ também poderia ter saído para os belgas, sem exageros…

20′ – Cartão amarelo para Cayman (Bélgica), após dura entrada em Dolores Silva.

17′ – A Bélgica teve um canto a seu favor, mas Portugal acabou resolvendo a situação. Afinação equilibrada, com a Bélgica a chegar mais, mas Portugal, quando chega, a ser mais afiado e incisivo nas transições.

12′ – Cruzamento de Ana Borges, Jessica Silva cabeceia… mas para uma defesa fácil do guarda-redes belga, Evrard.

10′ – Além de Portugal-Bélgica, esta quinta-feira, também no ‘play-off’ europeu, há mais dois jogos: País de Gales-Bósnia Herzegovina e Escócia-Áustria. Mais duas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2023 virão da Europa, pelo menos, e pode haver três, todas dependendo de um último ‘play-off’, este intercontinental, a ser realizado na Nova Zelândia, de 17 a 23 de fevereiro. Para já, são 27 equipas apuradas, cinco das 32 vagas nas finais, de 20 de julho a 20 de agosto de 2023, ainda carecem de atribuição. , na 2.ª jornada do ‘play off’, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira (18h00).

5′ – Primeira grande oportunidade perdida por Portugal, Diana Silva, da esquerda, serve Jéssica Silva que em posição frontal rema… para o lado!

3′ – Livre para favorecer a Bélgica, Portugal consegue evitar o perigo.

18:01 – 1º minuto de jogo; a bola rola em Vizela: o ‘play-off’ começou!

Portugal é 27º no ranking mundial, a Bélgica é 19º na hierarquia da FIFA.

ANTES DO COMEÇO DO JOGO – Sob a arbitragem da ucraniana Kateryna Monzud, as equipes se alinham da seguinte forma:

PORTUGAL (4x3x3): Patrícia Morais; Ana Borges, Diana Gomes, Carole Costa e Joana Marchão; Dolores Silva (capitã), Fátima Pinto e Tatiana Pinto; Jessica Silva, Andreia Norton e Diana Silva;

Seletor: Francisco Neto

Suplentes: Inês Pereira, Lúcia Alves, Andreia Jacinto, Ana Capeta, Suzane Pires, Kika Nazareth, Rute Costa, Bruna Lourenço, Andreia Faria, Vanessa Marques, Carolina Mendes e Telma Encarnação.

BÉLGICA (4x3x3): Evrard; Deloose, Kees, De Neve e Philtjens; Cayman, Missipo e Biesmans; Dhont, Van Kerkhoven e Wullaert (capita);

Seletor: Ives Serneels

Suplentes: Lemey, Vangheluwe, Delacauw, Van Mechelen, Wijnants, Eurlings, Lichtfus, Tysiak, Vanhaevermai, Minnaert, De Caigny e Janssens;

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*