Afinal, é tudo amor! A vida surpreendente de Joana Marques, a pequena gigante do humor em Portugal: “Daniel está calmo e eu estou tempestuoso” – The Mag

Ao longo da última semana, Joana Marques tornou-se no nome mais falado depois de vencer o Globo de Ouro na categoria Personalidade Digital. Um sucesso crescente que a humorista de 36 anos tem alcançado com a crescente cobertura mediática da sua entrada na Rádio Renascença ‘Extremamente Desagradável’, ao lado de Inês Lopes Gonçalves e Ana Galvão, onde tudo deverá ser “levado à brincadeira” .

Discreta e reservada, pouco se sabe sobre Joana, que, com ideias bem definidas, sempre foi muito consciente do que queria em sua vida: escrever com humor. E quando ela fez um curso de roteiro depois da faculdade, ela nunca mais parou. Foi então convidada para trabalhar nas Produções Fictícias, onde começou a escrever textos para Ana Bola e Maria Rueff, e onde conheceria o atual marido, Daniel Leitão, com quem se relaciona há mais de 13 anos, e tem dois filhos, Xavier, cinco, e Nicolau, dois.

Sempre em tom de brincadeira, os dois partilham fotos nas redes sociais, onde sugerem que não sabem como funcionava a relação, pois garantem que têm muito pouco em comum. “Daniel é a calmaria e eu a tempestade”explica Joana Marques, acrescentando que acabou por ser o sentido de humor que os uniu. “Somos muito diferentes em muitos aspectos, mas o senso de humor nos une. Achamos as mesmas coisas engraçadas”. Daniel, que trabalha com Joana há vários anos, diz que é um ser muito mais sociável do que a esposa, que já disse várias vezes que não gosta de sair à noite. “Meus amigos dizem que por dentro sou uma mulher de 73 anos.”

Carregando o vídeo…

Joana Marques surpreende Globos e leva público às lágrimas com discurso de Cristina Ferreira

Há muito poucas coisas ‘jovens’ (esta expressão por si só prova que sou velho) que eu aprecio. Não gosto de sair à noite, não bebo álcool, odeio música alta e fumo, só vou a festivais de verão ‘obrigado’ se tiver que trabalhar lá, Não tenho paciência para multidões, não sou fã do fim de ano, nem do carnaval, nem de todas as ocasiões em que devemos mostrar nossa felicidade. Eu não gosto de mostrar nada, na verdade. Por isso sempre me pareceu bom ser roteirista”, explica, admitindo que “a história de ‘aparecer’ foi consequência disso, um acidente não premeditado”.


Filha de uma tradutora e de uma professora e historiadora, que atualmente escreve romances históricos, que Joana diz nunca ter lido, a humorista cresceu no bairro do Restelo, em Lisboa, sempre com a forte presença da avó materna, Estela, com quem tempo gasto. grande parte do tempo livre.


Curiosamente, ainda criança, conheceu um dos humoristas com quem partilha o sucesso da sua geração, Mariana Cabral, mais conhecida por Bumba na Fofinha, de quem é um grande amigo.

O DISCÍPULO… QUE PODE VENCER O MESTRE

Além de ‘Extremamente desagradável’, Joana Marques integra também a equipa criativa do programa de Ricardo Araújo Pereira, ‘Isso é para curtir com quem trabalha’, na SIC. Mas a verdade é que, com a crescente cobertura mediática, e com o seu podcast a tornar-se um dos mais populares e ouvidos em Portugal, há quem diga que Joana pode ultrapassar o ‘mestre’ e tornar-se o nome mais forte do humor nacional.

Eu não tenho mentor. Estou aprendendo com várias pessoas que encontro. Acho que a melhor forma de aprender é fazendo. E vendo como os outros fazem”admite.

Mesmo assim, a comediante não se deslumbra e promete continuar com seu trabalho, onde brinca com famosos e anônimos, levando seus ouvintes às lágrimas. Algo que já a levou a receber algumas ameaças, mas ainda mais mensagens de figuras públicas que garantem lidar com fair play com seus comentários.

Joana Marques conquista lugar no humor em Portugal

“Já recebi algumas ameaças, algumas mais diretas, mas acho que faz parte. Procuro me colocar no lugar da outra pessoa, que realmente não gostou nada. Posso entender”, explicou na recente entrevista que concedeu a Manuel Luís Goucha, na qual afirmou que tudo o que diz no seu programa é escrito por ele. “Para o bem e para o mal”.

HIPOCONDRÍACO E VICIADO EM CELULAR

Durante a recente conversa com Manuel Luís Goucha, Joana Marques deixou escapar algumas curiosidades sobre si mesma. Desorganizada em relação à burocracia, ela afirma que acumula multas de Emel, que é o marido quem organiza as contas em casa e que tem tendência a ser hipocondríaca.

“Sofri um pouco no início da pandemia, ainda por cima estava grávida e pesquisava obsessivamente notícias sobre grávidas com Covid”, confidencia, acrescentando que consulta anualmente vários especialistas e já foi algumas vezes ao pronto-socorro vezes desnecessariamente.
“Já fui várias vezes ao hospital pensando que estava morrendo, mas não havia nada. Foi uma pena.”

Além disso, Joana, diz o marido, não pode ficar um minuto longe do celular.

Com uma rotina muito agitada, a humorista, que começa cedo no rádio, acumula outros projetos e recentemente participou como jurada do programa ‘Ídolos’, admite que às vezes não tem horas do dia para estar com a família, mas que é aos filhos que, no final do dia, dedica todo o seu tempo, no caos saudável que se torna a sua casa à hora do jantar.

Por isso, na hora de receber o Globo, Joana não esqueceu quem está incondicionalmente ao seu lado. “Obrigado a Daniel, que tem paciência com nossos filhos enquanto estou tendo ideias estúpidas.”

irá gostar

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*