Municípios da região se mobilizam para ampliar vacinação contra a poliomielite – Região

No país, menos da metade das crianças em idade de vacinação receberam a vacina contra a poliomielite. A meta é imunizar 95% de um total de 14,3 milhões de crianças. O número inclui crianças de até um ano (2,7 milhões), que devem receber as vacinas do esquema básico, e crianças de um a quatro anos (11,5 milhões), que recebem a gotícula popular.


Vacinação estendida contra a poliomielite



Vacinação estendida contra a poliomielite
Foto: Marcos Lopes/Ministério da Saúde


A baixa procura de vacinação contra a poliomielite fez com que a Ministério da Saúde vai estender campanha de vacinação até 30 de setembro. Apenas 41,27% das crianças do público-alvo haviam recebido a vacina de gotículas contra a poliomielite, segundo o Ministério da Saúde.

Desde 1994, o Brasil é considerado um país livre da pólio. No entanto, com a baixa adesão à vacina, os médicos alertam para os riscos de retorno da doença. O alerta também é motivado pelo registro de novos casos no exterior, em países como Estados Unidos e Israel.

A reportagem do Jornal NH fez um levantamento sobre a situação das coberturas vacinais em nove cidades da região, com base em dados do Ministério da Saúde, consultados na tarde desta segunda-feira (12). A diferença de cobertura vacinal entre eles é enorme.

No topo da lista está o município de Campo Bom, com 81,08% de cobertura. No outro extremo, Taquara e Igrejinha com menos de 24%. Em Novo Hamburgo, 30,09% do público-alvo foi vacinado. Para avançar na vacinação, alguns municípios, como Estância Velha, Parobé e Campo Bom, estão levando as vacinas para crianças de escolas públicas e particulares.

Campo Bom avança

Entre os municípios pesquisados ​​pelo relatório, Campo Bom é o de maior cobertura, com 80,9%. Além da aplicação do imunizante nas escolas, a prefeitura manteve as unidades de saúde abertas todos os sábados, durante a campanha, para facilitar o acesso da população.

“Tínhamos um cenário que não era satisfatório, com metade do público infantil vacinado. unidades de saúde foram inauguradas no sábado. O resultado do esforço foi um salto para mais de 80% da cobertura vacinal, número que ainda estamos trabalhando para aumentar”, afirma o prefeito Luciano Orsi.

“A vacina é a forma que temos de proteger nossos filhos da poliomielite, doença grave que causa paralisia infantil. Só vacinar é um ato de cuidado”, diz a secretária de Saúde, Suzana Ambros Pereira.

Sábados para atualizar a caderneta de vacinação

Em Novo Hamburgo, a população tem mais uma opção para atualizar o calendário vacinal. Durante todo o mês de setembro, a Casa Vacina abrirá aos sábados, dias 10, 17 e 24. O horário de funcionamento é das 8h às 17h.

Haverá salas específicas para vacinas de rotina, para a vacina Covid-19 e também para a gripe. Para a vacinação de crianças e adolescentes, os pais ou responsáveis ​​devem trazer documento de identificação e a caderneta de vacinação. A unidade está localizada na Avenida Cel. Frederico Linck, nº 900, no bairro Rio Branco

O secretário de Saúde de Novo Hamburgo, Marcelo Reidel, destaca que a prefeitura faz um esforço para vacinar, indo às escolas e ampliando o atendimento na Casa da Vacina, para aplicação do imunizante contra a poliomielite e outras vacinas.

“Apelamos aos pais que têm filhos entre os 2 meses e os 14 anos que os levem à unidade de saúde mais próxima para atualizar a caderneta de vacinação. Precisamos proteger nosso bem mais importante, que são nossos filhos”, reforça Reidel.

Cobertura vacinal na região (VOP)

Campo Bom – 81,08% (2.653 crianças de 1 a 4 anos vacinadas de 3.272)
Ivoti – 65,8% (685 de 1.041)
Sapiranga – 54,08% (2520 de 4659)
Dois Irmãos – 53,56% (811 de 1.514)
Estância Velha – 51,62% (1.252 de 2.425)
Parobé – 33,46% (3.380 de 1.131)
Novo Hamburgo – 30,09% (3.627 de 12.053)
São Leopoldo – 27,04% (3.399 de 12.566)
Taquara – 23,98% (684 de 2.852)
Igrejinha – 23,89% (499 de 2.088)

Rio Grande do Sul – 48,34% (267.761 de 553.814)
Brasil – 41,27% (4.764.388 de 11.572.563)

*Fonte: Ministério da Saúde

Quem deve se vacinar

De acordo com o Ministério da Saúde, o público-alvo são crianças menores de cinco anos. Crianças menores de um ano devem ser imunizadas de acordo com a situação vacinal do esquema primário. O esquema primário consiste na aplicação de três doses da Vacina Inativada da Poliomielite (VPI).

Crianças de 1 a 4 anos que já possuem o esquema básico devem tomar uma dose da Vacina Oral Poliomielite (VOP), a popular gotícula. Juntos, os dois grupos são 14,3 milhões de crianças.

Gostou deste artigo? Compartilhar!



Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*