O hipotireoidismo infantil pode ser maior em meninas; entenda a origem

O hipotireoidismo, popularmente conhecido como problema de tireoide, é caracterizado por uma queda na produção de hormônios. Embora muitos não saibam, esse desequilíbrio pode afetar órgãos importantes como o coração, cérebrofígado e rins e, apesar de ser um problema mais observado entre adultos e idosos, crianças também são alvo, segundo pesquisas, principalmente meninas.

A causa mais comum de hipotireoidismo infantil é a tireoidite autoimune, ou tireoidite de Hashimoto, que ocorre quando o corpo ataca suas próprias células da tireoide – uma reação autoimune que aumenta na adolescência. A prevalência desse distúrbio adquirido após o nascimento tem sido relatada entre 1,7% e 9,5% em crianças e adolescentes, de acordo com um estudo publicado não-jornal Liebert Pub.

publicidade

Consulte Mais informação!

“Existem vários sinais que podem levar à suspeita de hipotireoidismo, incluindo sonolência, ganho de peso e dificuldade de concentração. Mas, principalmente nas crianças, o que chama mais atenção é o déficit de crescimento e até puberdade precoce, que pode estar associada ao hipotireoidismo”, explica o médico.

Imagem: shutterstock/YAKOBCHUK VIACHESLAV

Diferenças entre hipotireoidismo e tireoidite autoimune

O hipotireoidismo e a tireoidite de Hashimoto (autoimune) são uma causa da outra, neste caso, o hipotireoidismo autoimune é o resultado da condição de Hashimoto. O ataque do sistema de defesa à glândula tireoide provoca queda na produção dos hormônios T3 e T4 – caracterizando o hipotireoidismo.

Vale ressaltar que o HIPERO tireoidismo é a reação oposta da glândula, ou seja, o oposto da SOLUÇOtireoidismo. Neste caso, ela produz hormônios em excesso. É aqui que ocorre o metabolismo acelerado, com perda excessiva de peso. E (não querendo complicar, mas já deixando) para o hipertireoidismo existe a Hashitoxicose; o conceito é o mesmo da dupla Hashimoto e hipotireoidismo, mas é menos comum e também pode resultar em hipotireoidismo, pois embora sua reação seja de superprodução, o processo também leva à destruição da glândula tireoide.

Em entrevista com Visual DigitalDr. Amato também destacou algumas outras diferenças em relação às doenças da tireoide, e uma delas é que nem todo hipotireoidismo é considerado autoimune.

“Nem todo hipotireoidismo é autoimune, temos outras causas, como o problema congênito, que ocorre por retirada cirúrgica da tireoide, hipotireoidismo após radioiodo, por tratamento para hipertireoidismo ou com antitireoidianos, e também hipotireoidismo por deficiência de iodo. Ou seja, a autoimune não é a única causa, mas é a mais frequente, inclusive em mulheres adultas”, explicou o médico.

“O hipotireoidismo tem causas diferentes, então pode-se deduzir que também existem tipos diferentes. Tudo depende da origem”.

hipotireoidismo congênito

No caso do hipotireoidismo congênito, citado por Amato, o caso nasce com a criança – e é exatamente isso que difere da tireoidite autoimune em relação à infância, pois só se desenvolve mais tarde, conforme o desenvolvimento do organismo, e não enquanto bebidas.

“Aqui a glândula é malformada, então a criança não produz os hormônios tireoidianos adequadamente. Isso ocorre por alterações genéticas, mutações. [Em alguns casos] o bebê tem até a glândula, mas o ‘maquinário’ dela não consegue fabricar o hormônio”.

O endocrinologista acrescentou ainda que o hipotireoidismo autoimune na infância também pode estar associado a outras doenças autoimunes, como vitiligo, diabetes, doença gastrointestinal autoimune e doença celíaca. O hipotireoidismo congênito (que ocorre quando a glândula do bebê não se desenvolve) pode estar associado à surdez e outras alterações neurológicas, sendo uma das principais causas de deficiência mental.

Ilustração da glândula tireóide. Imagem: shutterstock/mi_viri

Existe tratamento ou cura para o hipotireoidismo autoimune?

O tratamento em crianças, mesmo em bebês, quando apresentam hipotireoidismo congênito, é a reposição do hormônio chamado levotiroxina. Excluindo os casos de tireoidite transitória (outro tipo de doença da tireoide, nestes casos a origem é uma agressão à glândula e desaparece após a recuperação), não é possível reverter o quadro, pois o hipotireoidismo autoimune não tem cura (assim como as doenças autoimunes). no geral). Além disso, o tratamento com o medicamento levotiroxina é vitalício.

A causa específica para o aparecimento da tireoidite de Hashimoto ainda não é conhecida, porém, especialistas acreditam que esteja relacionada a alguma alteração genética, já que a maioria dos casos ocorre em indivíduos da mesma família. O mesmo vale para os tipos congênitos.

Algumas pesquisas sugerem que, no caso de doenças relacionadas ao sistema imunológico, o ambiente externo também pode estar envolvido, ou seja, a predisposição no caso autoimune pode estar lá, mas por que o corpo reage é um mistério. Não são considerados genéticos os casos em que houve intervenção na região da glândula (transitórios ou cirurgias) resultando em hipotireoidismo.

Já assistiu os novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*